Quem vem lá sou…

Luiz Paredes, o Mestre Luizão é um dos discípulos e formados mais antigos de Mestre Cícero. Está praticamente desde o início das atividades na Rua Cesar Bierrembach quando o trabalho ainda era Ritmo Brasil, no início dos anos 90.

Em se tratando de uma prática tradicional e secular, todo conhecimento e fundamento da capoeiragem de Mestre Luizão estão assentados e guardados na Roça de Mestre Cicero, no Centro de Campinas.

Por que a Capoeira? Porque foi um desafio, seguido da vontade, e que se somou a fé. Segundo o entendimento de Mestre Luizão, ele começou tarde, aos 28 anos. Hoje é mestre, mas não é mais um que se multiplica por aí. Dificilmente discípulos de Mestre Cícero são mais um. É detentor com acúmulo e fundamento. De acordo com Luizão, o mérito é todo de Mestre Cícero, que soube explicar o porquê da capoeira e na capoeira.

Embora com iniciação tardia na capoeiragem segundo seu entendimento, sempre teve interesse na cultura da ginga e das pernadas. Após uma aula experimental na Ritmo Brasil não parou mais. A partir dali desandou a treinar a ponto de chegar no nível de vadiação e sabedoria que possui hoje. A capoeira é uma escola para a vida, e te prepara para qualquer lugar.

Mestre Luizão – Capoeira de Valor. Boiçuganca – SP

Ao longo de seu período e vivência na César Bierrembach, desenvolveu a maestria e assistiu o surgimento de outros capoeiras, que também assentaram fundamento com Mestre Cícero. São vários os nomes, alguns se tornaram mestres e professores da vadiação, outros não, mas todos conquistaram a afeição e respeitabilidade do Mestre.

O saldo da vivência na capoeira segundo Mestre Luizão não se restringiu e não se restringe somente a capoeira, mas em razão dela, ampliou o leque de amigos. Como pode? Pergunta mestre Luizão. “A Capoeira encurta” a possibilidade de fazer novos amigos, como uma espécie de mediadora fiel e certeira.

A capoeira o educou, o fez sobreviver e o curou. “A capoeira está aqui” apontando para o coração e a cabeça, é o que se presume dado o relato da camaradagem de Luizão. Pai de tres filhos, e companheiríssimo de Semiramis, contramestre de Capoeira; a intimidade de casa é pura vadiação. “A capoeira te dá oportunidades”, ajudou a criar os filhos e o fortaleceu para as batalhas do cotidiano.

Mestre Luizão ensina o que aprendeu. Continua jogando e treinando com os amigos. Só mudou de endereço. Quando é possível dá suas pernadas até o Centro de Campinas para vadiar na conversa, e celebrar a gratidão da amizade de Mestre Cícero. Axé Luizão, Capoeira de Valor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui